Campanha Faça Bonito: Prefeitura realiza ação alusiva ao dia 18 de maio
Publicado:
Comentários:0
A Prefeitura de Simões Filho, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Social e Cidadania (Sedesc), promoveu nesta terça-feira (17), uma caminhada de conscientização e prevenção em celebração ao dia 18 de maio – Dia do Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. As ações fazem parte da Campanha “Faça Bonito”, quer acontece desde o começo do mês de maio.
Durante a ação, caminhada, as equipes distribuíram panfletos informativos e dialogaram com os moradores que transitavam pela região, sobre a importância da campanha, que visa à proteção social das crianças e adolescentes, e quebra do silêncio para a promoção da vida e bem-estar social da sociedade.
“Precisamos permanecer engajados também nessa luta. A proteção social das nossas crianças e adolescentes é uma responsabilidade coletiva e não podemos deixar em segundo plano. Aqui, em Simões Filho, a rede de proteção social segue promovendo atividades que colocam em pauta responsabilidade sociais e fortalecimento da rede de proteção e enfrentamento ao abuso e exploração sexual e crianças e adolescentes”, destacou Andrea Pereira, secretária da Sedesc.
Vale lembrar, que a Sedesc, junto com a rede de proteção social de Simões Filho, realiza durante todo o ano diversas ações para informar à população sobre meios de denúncia e formas de proteção às crianças e adolescentes.
No município, as ações contam com a participação das ferramentas da Sedesc, Centro de Referência da Assistência Social (Cras), Centro de Referência Especializado em Assistência Social (Creas), Proteção Social Especial e Básica, Programa Auxílio Brasil/CadUnico, Ações Estratégicas do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (AEPETI), Programa Refazendo Sonhos e demais políticas sociais.
A Campanha:
A ação faz referência ao dia 18 de maio, Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual, em que se recorda o assassinato de Aracely, uma criança de Vitória (Espírito Santo) que foi encontrada morta, em 18 de maio de 1973, após ter sofrido diversos tipos de violência, dentre elas, abuso sexual. Nos anos 2000, o Brasil passou a reconhecer oficialmente a data como dia de luta contra essas manifestações de violência, através da Lei nº 9970.
Qualquer situação pode ser denunciada de forma anônima, através do Disque Nacional dos Direitos Humanos (100).
Notícias Recentes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Skip to content